Carregando

Onde ir

Festimalha encerra 30ª edição com um incremento de 30% no público, atraído pelas malhas e pela cultura germânica impregnada no cotidiano de quem vive em Nova Petrópolis

O Festimalha encerra sua 30ª edição projetando um despertar para uma nova fase. Depois de 30 anos vestindo o Brasil, a feira passou a agregar valores típicos que engrandecem o destino de compras, tornando a experiência dos visitantes ainda mais inesquecível. Aproveitando o momento emblemático, a Associação Comercial e Industrial de Nova Petrópolis (ACINP) – entidade promotora -, levou para dentro da feira a gastronomia germânica, o tradicional chopp, a bandinha típica alemã e o Kerbfest. Com isso, a organização aposta na cultura da região, que aliada a produção de malhas autorais, atrai turistas que viajam em busca das peculiaridades de cada destino. Este conjunto de atrativos foi responsável por um público 30% superior que na edição anterior.

Os 71 mil visitantes puderam ver e viver a cultura alemã em suas manifestações mais genuínas, além de se envolver com malhas autorais 100% confeccionadas por malharias de Nova Petrópolis. Tradicionalmente, o Festimalha é destino de dezenas de excursões, mas este ano a adesão foi ainda maior. Foram 240 grupos de 84 cidades gaúchas, além dos estados do Paraná e Santa Catarina.

“O Festimalha chegou a sua 30ª edição carregando consigo a vocação de dezenas de famílias que encontraram na malha tricot o próprio sustento, além da criação de empregos. De geração em geração, o hábito se tornou atração na cidade que esbanja cultura. É isso que enaltecemos, os valores da nossa gente, que preserva em suas atividades o que os imigrantes alemães trouxeram. O Festimalha está muito além das malhas. É uma feira cada vez mais com jeito de festa”, destaca o presidente da ACINP, Marcos Alexandre Streck.

Neste resgate histórico, quem visitou o Festimalha encontrou a gastronomia típica alemã muito mais presente no evento. Strudel, chucrute, bolinho de batata, linguiça bock, Kassel (chuletinha de porco), eisbein (joelho de porco) e cucas fizeram parte do cardápio. Para harmonizar, cervejas artesanais locais para todos os gostos. Para entrar no clima de festa, bom mesmo foi degustar o chopp direto do Fassbierwagen, caminhão que recepcionou o visitante no estilo alemão, sempre acompanhado de uma bandinha típica nos domingos.

O Kerbfest que estreou na feira, entre os dias 23 a 26 de maio, levando para dentro do evento os jogos germânicos e as danças folclóricos, animou o público. Os mais empolgados entraram no clima festivo e participaram das provas de Debulhar Milho e Chopp em Metro, além de cair na dança com os grupos folclóricos.

E para se preparar para o inverno, a dica foi se envolver com a diversidade das malhas confeccionadas por 47 malharias locais. Clássicas ou mais ousadas, as peças vestem crianças, adultos e idosos, além de animais de estimação. Além das inovações no vestuário em cores, texturas e modelagens da estação, a edição trouxe a versatilidade e o conforto da malha tricot em artigos para a decoração como almofadas, cortinas, mantas e cobertas de cama, que podem ser personalizadas conforme o interesse do consumidor, tanto em cores e formatos, quanto em desenhos e grafismos.

A Coleção de Descontos, uma das novidades da edição, fez com que os visitantes da feira também desfrutassem dos atrativos do Jardim da Serra. Para cada ingresso adquirido foi entregue um bloco com vouchers de 36 estabelecimentos comerciais, gastronômicos, hoteleiros e atrativos turísticos que no período da feira ofereceram descontos de 3% a 100%, um envolvimento que deverá crescer na próxima edição com o objetivo de movimentar a economia da cidade.

O 30º Festimalha reuniu em uma área coberta de exposição de 2,7 mil metros quadrados, 66 expositores, sendo 47 malharias, 13 pontos gastronômicos e seis de acessórios. Pela primeira vez na história do evento, o Centro de Eventos de Nova Petrópolis foi climatizado para gerar uma experiência de compra mais agradável.